Web Design
Blog > Web Design

O BPG vai substituir o JPG?

terça-feira, 15 dezembro 2015

O programador francês Fabrice Bellard desenvolveu em 2014 um formato de arquivo imagem que realmente pode substituir o formato de imagem JPG e também o formato GIF. O formato BPG, ou Better Portable Graphics (gráficos melhores portáteis, em tradução), possui uma vantagem de qualidade sobressalente sobre JPG, em especial quando as imagens são comprimidas.

O BPG também pode lidar com arquivos com transparência, assim como o GIF e o PNG, já os arquivos JPG não podem. Atualmente, os arquivos em formato BPG exigem um decodificador Javascript 55 kilobytes para ser incorporado em um site antes que eles possam ser exibidos. O Mozilla fez um estudo de vários formatos de imagem comprimido com perdas, e é claro que o BPG foi o vencedor. Além disso, o BPG suporta de 8 a 14 bits por canal, quando a maioria dos outros formatos usam 8 bits, dando uma gama dinâmica mais elevada, o que é muito importante para câmeras e novos monitores, e uma taxa de compressão ligeiramente melhor já que há menos erros de arredondamento no decodificador.

Portanto, as vantagens do BPG são:

  1. Alta taxa de compressão, os arquivos são muito menores que o JPEG, chegando até mesmo a metade do tamanho com qualidade de imagem similar;
  2. Suporta os mesmos formatos como JPEG chroma, RGB, CMYK YCgCo e espaços de cores também são suportados;
  3. Suporte nativo de 8 a 14 bits por canal para uma gama dinâmica mais elevada.
  4. Compressão sem perdas também é suportado. O BPG também oferece apoio de animação;
  5. Vários metadados, como EXIF, perfil ICC e XMP, podem ser incluídos;

O que é BPG?

Então, o formato BPG pode substituir o JPG?

Apesar de ser uma ótima ferramenta, o que indica é que no momento o BPG ainda não pode substituir o JPG, pois existem alguns fatores que estão contra esse novo formato, já que com conexões mais rápidas o tamanho da imagem não se torna um empecilho. Simplesmente, o JPG ainda está fazendo um bom trabalho. Designers estão confortáveis ​​em usá-lo online, pois é bem compreendido e suportado praticamente em todos os lugares.

Além disso, o BPG é construído usando HEVC que é uma tecnologia de compressão de vídeo patenteada pela MPEG LA, como  proprietários das patentes HEVC, a MPEG LA estaria no seu direito de cobrar royalties sobre hardware ou software com decodificadores BPG incorporadas a eles, tornando-se um movimento arriscado para os navegadores populares da web livre e open source.

E outra coisa que dificulta a popularização do BPG é o formato WebP, do Google que, como BPG, comprime muito melhor do que o formato JPEG e dispõe de transparência alfa. O WebP também lida melhor com imagens em movimento com mais eficiência do que o formato GIF e também já é apoiado pelos navegadores Chrome e Opera.

Mesmo em um mundo de reivindicações de patentes, que podem impossibilitar o BPG, ainda sim, é fantástico ver como o leque de possibilidades aumentam a cada novo ano. São novas descobertas e novas ferramentas para se trabalhar, tudo para oferecer mais conforto e praticidade para quem trabalha diariamente com imagens.

Janaína Ferreira

Estudante de Biblioteconomia que busca a informação para transmitir tudinho aqui! ;)

Infográfico: Principais tendências web 2015!

Leia mais posts sobre: Web Design

7 passos para a criação de uma boa identidade visual

7 passos para a criação de uma boa identidade vi...

A forma como sua empresa é vista pelos seus clientes é muito importante. ...
Por que é importante manter um site atualizado?

Por que é importante manter um site atualizado?

Atualmente, a internet é a manda chuva dos negócios: a maioria das buscas...