Inbound Marketing
Blog > Inbound Marketing

Como produzir conteúdo que gere conversões

quinta-feira, 3 setembro 2015

A principal tarefa de cada ação de marketing de conteúdo para e-commerce ou site institucional de uma empresa é vender ou auxiliar no processo de venda, seja esclarecendo dúvidas ou descrevendo serviços e produtos. Ok, mas como fazer isso? Produzir marketing de conteúdo de boa qualidade, que cative o público e forme leitores para o blog de sua empresa ou perfil de redes sociais, não é produto de um raio divino que atinge algumas cabeças privilegiadas. É preciso muito esforço e dedicação para cativar quem se propõe a ler conteúdo pela internet.

Neste artigo, vamos explicar como produzir conteúdo que gere conversões ao seu negócio. Lembrando que conversões são sempre as ações que esperamos que os visitantes tomem quando acessem determinado site, e não necessariamente vendas. Vamos considerar os sete principais pilares do marketing de conteúdo: blog, e-mail marketing, vídeo marketing, infográfico, whitepapers e e-books, webnários e redes sociais.

marketing-conteudo

Blogs

 

Primeiro, se você ainda não tem um blog no seu site (e certamente está lendo este texto porque se interessa minimamente por marketing de conteúdo), pode repensar sua estratégia. Os blogs são essenciais para o marketing de conteúdo, pois é através deles que se conquista a fidelidade dos visitantes – isso sem contar a importância para posicionamento nos mecanismos de busca (SEO). Em outra ocasião, já falamos um pouco mais da importância dos blogs para loja virtual.

E como administrar um blog da melhor forma? É fundamental, em primeiro lugar, procurar ser uma autoridade no assunto que se propõe a tratar. Se você tem um e-commerce de vinhos, por exemplo, seja expert em vinhos, estude o assunto e surpreenda os leitores sempre. Outra dica é caprichar no design: conteúdos estilizados e com identidade fogem do habitual e chamam a atenção de leitores. Ah, JAMAIS copie conteúdo (ou permita que a agência que abastece seu blog o faça)!

 

E-mail marketing

O e-mail marketing ainda é uma das ferramentas de marketing mais utilizadas, apesar de ser mais antiga do que qualquer outra (a não ser os blogs). Para fazer boas campanhas de e-mail marketing, é fundamental caprichar nos títulos do e-mail, afinal eles são a porta de entrada de todo o trabalho. Investir na proximidade com o cliente também traz boas impressões. Uma boa dica é usar o nome do remetente, ao invés do da empresa, e o do cliente, ao invés de um modelo pronto para todos os clientes.

É altamente recomendável não comprar listas de e-mail. Quem recebe um e-mail marketing geralmente se propôs a isso. Receber do nada um e-mail de um site desconhecido pode ser bem desagradável. Evitar spams também é essencial para que o e-mail marketing da sua empresa não seja jogado na vala comum dos e-mails que são deletados sem sequer serem lidos. Tente se diferenciar dos concorrentes e produzir de forma única seus materiais!

maçã foto post

Vídeo marketing

Ainda pouco utilizados hoje em dia, o vídeo marketing é uma das grandes promessas do marketing de conteúdo. Tudo isso devido ao crescimento de redes sociais de compartilhamento de vídeos, como o Youtube. É fundamental apresentar-se da forma mais descontraída possível no vídeo, principalmente se o seu nicho permitir essa abordagem. Investir em qualidade de imagem e som também é importante.

Na hora de produzir vídeo marketing, fuja de gravações longas. Elas quase sempre não tem um pingo de dinâmica e ficam cansativas para quem está assistindo. Além disso, é fácil se perder e iniciar divagações intermináveis. Vá direto ao ponto: resolva problemas, sugira o que tiver de sugerir e ponto! Faça um script e seja fiel a ele para ter sucesso garantido. Improvisar nem sempre dá bons resultados.

Infográfico

 

Ok, os leitores gostam de gastar minutos (ou até horas) lendo blogs de interesse, mas nada como ilustrar o conteúdo para dar uma dinâmica diferente. Na hora de produzir infográficos, procure investir no design (nada de copiar e colar do Word!) e recheá-los com estatísticas e números para que se tornem mais completos, mas sem torná-los confusos.

Fuja de fontes pouco fidedignas, não faça infográficos na horizontal (são ruins de ler) e nunca, nunca copie infográficos de outros sites ou blogs sem permissão! Além de ser chato com quem criou um conteúdo original, é uma apropriação do trabalho alheio. Caso seja inevitável e o responsável pelo site consentir, use-o citando a fonte.

Whitepapers e e-books

Os whitepapers (livros digitais mais longos) e e-books (mais curtos) são duas excelentes formas de marketing de conteúdo. A recepção a eles é geralmente bem amistosa, pois demandam mais tempo de pesquisa e dissecam melhor o assunto, o que acaba se revertendo em uma boa dose de respeito por que elabora esses materiais.

Whitepapers e e-books devem ter títulos atraentes, visual bonito (capriche em fontes, layout, índices, números, estatísticas, gráficos…) e ser bem divulgados, pois de nada adianta um ótimo conteúdo sem leitores. Além disso, quanto mais eles forem baixados, mais leads seu site vai conseguir levantar.

Publicar whitepapers ou e-books com conteúdo raso nunca pega bem para um site, assim como templates padrões, atestado de amadorismo (nada contra amadores, pessoal, mas estamos falando de profissionais).

Webinários

Nada como assistir a uma explicação ao vivo sobre determinado tema de interesse. Os webinários estão se popularizando na internet, principalmente por causa da interatividade que proporcionam, com aberturas para perguntas do público. É muito importante escolher um bom palestrante para produzir um webinário. Não adianta ser alguém que entenda do assunto se esse profissional não for um bom orador. Outra dica é não se alongar demais: o tempo médio de um bom webinário é de 1 hora, contando apresentação, exposição, dúvidas e enceramento.

Redes sociais

A febre do Brasil, nos últimos anos, tem sido as redes sociais. Mas, não basta só estar nelas para gerar conversões. Conheça seu público e saiba de qual assunto envolvendo sua empresa ele gosta de compartilhar e comentar. Seja útil e educado (resolva tudo que puder por mensagens diretas) e incentive compartilhamento de conteúdo sempre.

Não se deixe levar pelos seus interesses pessoais. Vídeos de filhotes de panda podem ser até bonitinhos, mas não para o Facebook da sua loja de materiais de construção. Não se deixe seduzir pelas métricas (20 mil curtidas devem valer menos do que centenas de vendas) e não aja sem planejamento. Assim como nos webinars e vídeos marketing, inventar o que postar também não costuma funcionar.

Agora você já sabe o que é importante para que uma estratégia de marketing de conteúdo gere conversões para sua empresa. O que você também deve saber é que K2 Comunicação oferece todos esses serviços!

Willian Casagrande

Jornalista, músico e amante de cafés com pouco açúcar.

eBook Gratuito: Planejamento Estratégico de Marketing Digital para Empresas

Leia mais posts sobre: Inbound Marketing

Blog em loja virtual: ter ou não ter?

Blog em loja virtual: ter ou não ter?

A concorrência entre as empresas no mercado digital só vem aumentando, as...
Como criar conteúdo pensando em compartilhamento!

Como criar conteúdo pensando em compartilhamento!...

Aqui no Blog, já falamos sobre o quão importante é investir em conteúdo...