E-commerce
Blog > E-commerce

Landing pages: Elas podem ajudar a melhorar sua taxa de conversão?

quinta-feira, 30 julho 2015

Landing page é uma daquelas expressões que, no mundo digital, a gente ouve com bastante frequência – especialmente quando o assunto tem a ver com a criação de campanhas de marketing digital. Mas ela é, também, uma expressão que muita gente usa de forma errônea. Antes de começarmos, então, a explicar como essas tais landing pages podem ajudar a melhorar a taxa de conversão do seu negócio, que tal colocarmos tudo em pratos limpos?

Landing Pages - Melhore sua Taxa de Conversão

 Afinal de contas, o que significa Landing Page?

“Landing page”, numa tradução bem literal, significa “página de desembarque”. A verdade é que ela é uma expressão da língua inglesa utilizada para denominar uma página de um determinado site na qual o visitante vai parar (geralmente) depois de ter clicado em um botão call-to-action de alguma ação de marketing.

Um probleminha bastante comum em relação à definição do termo “landing page” é que, por alguma razão que ninguém sabe qual é, algumas (muitas) pessoas começaram a chamar todos os tipos de páginas de landing page – afinal, se você clica em um link e vai parar em algum lugar, você desembarcou em uma página. Portanto, essa página é uma landing page, né?

Não, gente. Não é assim que funciona. Pra nós, do marketing digital, as páginas comuns de um site são chamadas de – adivinha só – PÁGINAS! Ou, tá bom, a gente também pode chamar elas de web pages. Mas elas não são landing pages, porque landing pages são muito mais especiais do que isso. Landing pages são mágicas, e podem te trazer muitos benefícios se você souber usá-las corretamente.

Resumindo: A gente pode dizer, então, que todas as landing pages são páginas, mas nem todas as páginas são landing pages. Entendido? Vamos prosseguir, então!

Sem mais enrolação: Pra que serve uma landing page?

Landing pages são páginas que geralmente não possuem uma ligação direta com o seu site – o que significa que elas não estarão presentes no menu, no rodapé e etc. Aí você pergunta, já meio irritado: “como, então, um treco que não pode ser acessado pelo meu site vai me ajudar a aumentar as conversões do meu negócio?” Calma. É aí que o assunto fica interessante, e para podermos explicar melhor, vamos dividir as landing pages em duas categorias:

  1. Landing pages voltadas para a geração de leads:

Você já deve ter visto esse tipo de landing page ao, por exemplo, demonstrar interesse em fazer o download de conteúdo como eBooks, Infográficos, e arquivos úteis em geral em algum site de alguma empresa. Sabe aquela página toda personalizada que aparece com um formulário para que você deixe suas informações e, em troca, ganha acesso ao arquivo que você quer? Pois é – isso é uma landing page geradora de leads!

  1. Landing pages voltadas receber e direcionar seu visitante:

Esse tipo de landing page não te pede nenhuma informação para prosseguir. O objetivo dela é servir como uma conexão entre o anúncio de marketing e o destino final – no caso, seu website. Funciona assim: Um usuário, navegando pela web, se depara com um anúncio do seu negócio. Vamos dizer que você estava anunciando uma promoção relâmpago de Pinguins Azuis da Cochinchina – produto que o usuário estava procurando. Ao clicar no seu anúncio, o cliente em potencial vai ser direcionado para o seu e-commerce, certo? E, ao se deparar com o seu e-commerce, os Pinguins Azuis da Cochinchina estarão em destaque, ou o visitante vai ter que ficar navegando por todo o seu site para encontrar aquele produto que chamou a atenção dele desde o início?

Se o seu anúncio direcionasse, primeiramente, o visitante à uma landing page personalizada para aquele produto, contendo informações importantes para o possível comprador a respeito do item que ele está interessado em comprar, você estaria criando um cenário muito mais confortável para o seu cliente em potencial, aumentando as chances de transformar este primeiro contato em uma conversão!

Legal, né?

Existem diversos fatores que devem ser levados em consideração antes de criar uma landing page, mas eles vão ter que ficar para um post futuro. Esse é um recurso de marketing digital tão legal e tão rico que existem várias estratégias e questões a serem pensadas antes de aplicar tudo – e é muito importante que, quem coloque tudo em prática, manje mesmo do assunto, tipo a gente aqui da K2! (:

Se você deseja aliar a produção de landing pages a uma campanha completa de marketing de atração, a K2 também pode ajudar. Afinal, somos uma agência de Inbound Marketing certificada pela Resultados Digitais (RD)!

Rafaela Silvestrini

Gestora de conteúdo na K2, vive para convencer o mundo que "conteúdo é vida", apertar gatinhos, comer coxinha e sofrer por personagens ficcionais.

eBook Gratuito: Planejamento Estratégico de Marketing Digital para Empresas

Leia mais posts sobre: E-commerce

Sistemas de pagamento para e-commerce

Sistemas de pagamento para e-commerce

Boleto bancário, cartão de crédito, PayPal...Existem várias formas de p...
Sem Imagem

Compra automática pode ser nova tendência do e-c...

Em tempos de crise, as empresas procuram inovar para se manter ativas no me...