Marketing de Busca
Blog > Marketing de Busca

Meu site sumiu do Google! O Penguin veio para ficar

quinta-feira, 13 outubro 2016

Houve um tempo que bastava colocar dezenas e dezenas de palavras-chave no conteúdo de uma página para o Google dar uma boa relevância e assim classificar bem nos resultados de pesquisas. Hoje, sabemos que isso não funciona. Nos 18 anos de existência do maior gigante de buscas, muita coisa mudou.

A classificação nos resultados de pesquisas é determinada por um programa. Um robô de busca varre bilhões de páginas todos os dias e mais de 200 fatores combinados determinam as relevâncias de acordo com as palavras-chave utilizadas pelos usuários. Essas combinações são atualizadas regularmente, e por isso alguns sites somem dos resultados e outros surgem, ganhando mais relevância.

Meu site sumiu do Google, o que fazer?

Nos últimos anos, a gigante de busca anunciou por diversas vezes implementações do que eles chamam de Google Penguin. São pacotes de atualizações que tinham como objetivos melhorar os resultados de buscas. A lista dos sites afetados pelo Penguin era periodicamente atualizada ao mesmo tempo, pois as ações de Spam ou outros fatores negativos eram guardados em lotes conforme dados, indexações e retornos opinativos dos próprios usuários.

Meu site sumiu do Google, e agora?

Agora, os dados do Penguin são atualizados em tempo real. Isso significa que o Google não mais avisará a respeito das implementações e alterações nos resultados de pesquisas.

Se os acessos orgânicos, vendas e posições do seu site nas pesquisas do Google caíram drasticamente à partir de outubro de 2016, então foi afetado por essa atualização.

Mas tem solução?

Claro que tem. É necessário consultar um analista de SEO para identificar as causas nas quedas de posições no Google. Muitas vezes, o site pode conter links em canais suspeitos na internet, ou em alguma ação de SEO promovida há algum tempo, a metodologia aplicada foi inapropriada com as atuais realidades do Google. A primeira ação a ser tomada, é justamente descobrir e corrigir todos os aspectos falhos que podem contribuir para a queda de relevância do seu site.

Principais fatores que mais “derrubaram” sites no Google

Principais atualizações Google em 2015

RankBrain – 26 de outubro de 2015
Google fez um grande anúncio, revelando que a aprendizagem de máquina tinha sido uma parte do algoritmo durante meses, contribuindo para o terceiro fator de classificação mais influente. O mecanismo passaria a entender as intenções de busca por trás das palavras-chave. Exemplo. Pizzaria em São Paulo pode remeter a duas vertentes: pessoas que buscam as melhores pizzarias de São Paulo ou as pizzarias mais próximas do usuário. O mecanismo passaria a entender as intenções de buscas combinando vários fatores.

A Atualização de qualidade – 03 de maio de 2015
Depois de muitos relatos de mudanças de classificação em grande escala, inicialmente apelidado de “O Fantasma 2”, o Google reconheceu a mudança do algoritmo do núcleo impactando “sinais de qualidade”. Esta atualização parece ter tido um impacto amplo, mas o Google não revelou quaisquer detalhes sobre a natureza dos sinais envolvidos.

Atualização para resultados em dispositivos móveis – 22 de abril de 2015
A Google pré-anunciou uma atualização algoritmo para resultados em dispositivos móveis, afirmando que o tratamento seria diferente para sites amigáveis para smartphones e tabletes. O impacto desta atualização foi, no curto prazo, muito menor do que o esperado, porém, em 2016, mais de 30% dos sites perderem posições por conta disso.

Principais atualizações de 2016

Alterações em buscas locais – 01 de setembro de 2016
Embora não confirmado pelo Google, milhares de usuários e especialistas de SEO detectaram profundas alterações nos resultados locais de buscas, tanto nas apresentações das empresas cadastradas no Google Meu Negócio quanto em posições de acordo com determinadas palavras-chave.

Mistério – 08 de janeiro de 2016
A atualização foi batizada como  “Mistério” exatamente pelo fato do Google não ter divulgado nada a respeito. Várias ferramentas de monitoramento informou grande movimento nos rankings, que o Google confirmou mais tarde como “atualizações secretas”. Em janeiro de 2016, o fórum oficial do Google registrou aumento aproximado de 400% no número de usuários relatando fortes quedas nos acessos orgânicos.

Queda no resultado por imagem – atualização a longo prazo
O Google passou a exibir menos opções de imagens nos resultados convencionais. Teoricamente, em diversas ocasiões, aumentou em 1 link de resultado orgânico por conta dessa alteração.

Google Penguin 4.0 como parte integrante do algoritmo Google
Conforme já detalhado nessa postagem, essa atualização agora é um dos fatores fixos de classificação, que busca combater ações de Spam, ou seja, criar links de baixa qualidade em diversos canais da internet.

Paulo Sebin

Especialista em colocar o seu site ou blog nas primeiras posições dos buscadores e aumentar as vendas. Jornalista especializado em SEO.

eBook gratuito: Dez Ferramentas para Facilitar suas Ações de Marketing Digital

Leia mais posts sobre: Marketing de Busca

Otimização de site para celular - cuidados com pop-up

Otimização de site para celular: Pop-up prejudic...

De acordo com levantamento realizado pelo buscador Google, aproximadamente ...
capa-post-bebefacil

Saiba como a Otimização do site Bebefacil aument...

Mesmo em sites com números de acessos interessantes, é possível exec...